© Semente Estratégica

  • Black LinkedIn Icon
  • Flávio Oliveira

Confiança e inovação


A confiança é um ingrediente fundamental não só para a boa gestão da empresa como também para a inovação.


Sem a confiança é muito difícil haver inovação dentro de uma empresa. Isso porque a neurociência já comprovou que criatividade e capacidade de colaboração não são, por definição, atributos permanentes. Esses dois atributos, importantíssimos para inovação e produtividade, em geral prosperam de acordo com fatores externos. Se um ambiente externo não gera confiança, esses dois atributos minguam.


De acordo com o professor neuroeconomista Paul J. Zak, empresas com um clima de alta confiança são 50% mais produtivas, possuem 76% mais engajamento, sentem 74% menos estresse e têm 13% menos dias de afastamento por doença.


Nos dias de hoje, a sensação de incerteza passou a ser regra. Uma pesquisa da consultoria de gestão de riscos e seguros Willis Towers Watson, com 31.000 funcionários de 2.004 empresas em 29 países, mostra que 52% deles não confiam nos altos executivos da companhia. No Brasil, o mesmo levantamento indica que 56% dos empregados não confiam no gestor imediato.


Ainda de acordo com o professor Paul J. Zak, é preciso desenvolver oito fatores para aumentar o nível de confiança dentro das empresas:


1- Reconheça o trabalho das pessoas

2- Forneça um desafio para seu time

3- Dê liberdade às pessoas

4- Dê alta liberdade de escolha para os funcionários (escolha de projetos, tarefas, premiações)

5- Seja transparente

6- Pergunte além do trabalho (saiba o que acontece na vida das pessoas de sua equipe)

7- Dê chance às pessoas de crescerem no trabalho

8- Mostre-se vulnerável (peça ajuda)